quarta-feira, 10 de novembro de 2021

Dia Internacional dos Direitos da Criança

No âmbito da ação municipal «Os Direitos e a Cidade: ações em torno dos direitos da criança e direitos humanos numa Cidade Educadora», o Grupo das Bibliotecas Escolares do Concelho de Palmela, prontamente aceitou o desafio de colaborar nas comemorações do Dia Internacional dos Direitos da Criança.

O Dia Internacional dos Direitos das Crianças é  20 de novembro. Foi neste dia no ano de 1959 que se proclamou mundialmente a Declaração dos Direitos das Crianças e a 20 de novembro de 1989 que se adotou a Convenção sobre os Direitos da Criança

Várias são as atividades programadas: destaques bibliográficos, recolha de testemunhos, conceção de cartazes, leituras, música... que aqui partilhamos:



BE Zeca Afonso - Pinhal Novo
(cartazes)


BE Salgueiro Maia - Pinhal Novo
(karaoke de uma canção sobre os Direitos das Crianças)


BE Salgueiro Maia - Pinhal Novo
(árvore dos Direitos das Crianças)


BE Alberto Valente - Pinhal Novo
(destaque bibliográfico)


BE Escola Secundária de Palmela
(destaque bibliográfico)


BE António Matos Fortuna - Quinta do Anjo
(destaque bibliográfico)



BE José Saramago23 e Secundária - Poceirão
(destaque bibliográfico)






BE José Saramago - Poceirão
(trabalhos dos alunos)

quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Memórias do Património Construído - Concurso de cartazes

BE ESCOLA SECUNDÁRIA DE PALMELA

No âmbito da celebração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE) e tendo em linha de conta o tema definido pelo Grupo de Bibliotecas Escolares do Concelho de Palmela (GBECP) para o presente ano letivo, a Biblioteca propôs desenvolver um conjunto de iniciativas, das quais se destaca um concurso de cartazes.

Desta forma, divulga-se a abertura do Concurso de Cartazes "Memórias do Património Construído”, destinado a toda a comunidade educativa desta Escola, o qual será dividido em 3 categorias A, B e C, destinadas a alunos, pessoal docente e pessoal não docente, respetivamente, que terminará no próximo dia 17 de dezembro de 2021 (final do 1.º período letivo), cujo regulamento se apresenta.





sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Reagendamento para 19/02/2022 - Com Expressão e Coração, Uma História na Mão

 

No âmbito do programa à Receção à Comunidade Educativa 2021/22 do concelho de Palmela, o Grupo das Bibliotecas Escolares em parceria com a Câmara Municipal promove o Workshop: Com Expressão e Coração, Uma História na Mão, dinamizada pela formadora Elsa Serra.



Os interessados devem enviar a sua inscrição para o email: bibliotecas@cm-palmela.pt

terça-feira, 29 de junho de 2021

Parabéns Leonor e Patrícia!

A Escola Secundária de Palmela está muito orgulhosa!

As alunas Leonor Carvalho, da turma 8º A, e Patrícia Inácio, do 12º F, foram as vencedoras da 2ª Edição do Concurso Literário “O Tempo ao Contrário”.


Concurso promovido pela Câmara Municipal de Palmela
, lançado em abril, registou um total de 112 contos e assinalou várias datas importantes para as Bibliotecas pelas comemorações relacionadas com o livro: Dia Internacional do Livro Infantil (2 de abril), Dia Mundial do Livro (23 de abril), Dia da Liberdade (25 de abril) e Dia da Língua Portuguesa (5 de maio).

A Leonor Carvalho, vencedora do 2º escalão (dos 12 aos 17 anos), participou como o conto “O orgulho de Liberdade” e a Patrícia Inácio, vencedora do 3º escalão (mais de 18 anos), com o conto “O outro lado da porta”.

O orgulho pelo desafio aceite pelas alunas, bem como pelos prémios obtidos não pode deixar de ser assinalado pela escola.

Desejamos que continuem a abraçar a arte da escrita com o mesmo prazer que tiveram para este concurso e que essa arte as leve à descoberta de novos mundos.

Parabéns, Leonor e Patrícia!

quinta-feira, 22 de abril de 2021

EB Zeca Afonso celebra Zeca Afonso

 


Alguns alunos da Turma 4ºK requisitaram livros sobre Zeca Afonso, na Biblioteca Escolar, para ficarem a conhecer melhor a biografia de quem deu o nome à nossa escola.

Partilhamos aqui o resumo das suas fichas de leitura.

"Um menino chamado Zeca"

Autor: José Jorge Letria

Editora: Oficina do Livro

O  menino Zeca A nasceu em Aveiro no dia 2/8/1929. Os seus pais trabalhavam em Angola. Zeca  Afonso fazia muitas viagens entre Portugal e angola, até que veio para a casa do tio Chico e da tia Gizé.

Ele dizia que os "brancos" queriam mandar em África e ele não gostava disso. Mais tarde foi estudar para Coimbra e lembrava-se  muito do seu amigo de África. Ele começou a cantar e a ficar famoso pelas suas músicas que falavam de liberdade. Um dia conheceu o general Humberto Delgado e reparou que muitas pessoas o apoiavam e também queriam a liberdade.

Em 1973 Zeca Afonso foi preso e as suas músicas foram proibidas.

Em 1983 fez o seu último espetáculo e morre em 1987 na sua casa em Setúbal.

"- Aconselho este livro a um amigo porque  fala de um ato muito importante para o nosso país e da motivação das pessoas que queriam o bem e não o mal." - Lourenço Pombinho.

 


Autor: José Jorge Letria

Coleção: O Sol e a Lua

Editora: Campo das Letras

O livro conta a história de um menino chamado Zeca Afonso que queria tornar Portugal livre com o poder da música. Todos achavam que era muito distraído, mas na verdade o menino Zeca tinha sempre a cabeça a pensar em coisas muito avançadas para a idade dele, porque já pensava  que a distinção entre "brancos" e "negros" não fazia sentido, todos são iguais no seu valor, só muda o tom da pele.

Zeca Afonso não era político mas cantava a liberdade e com as suas canções mostrava ao mundo as suas ideias. Nunca se rebaixou ao poder político da altura, chegando a estar prese por cantar e defender os seus ideais.

Foi uma pessoa muito importante na Revolução de 25 de Abril de 1974 cantando "Grândola, Vila Morena".

"- Aconselho este livro a um amigo porque é muito bonito e conta parte da história da Revolução da Liberdade." - Joana Simões


segunda-feira, 5 de abril de 2021

Concurso Nacional de Leitura - Entrega de Prémios

Apurados os alunos do concelho de Palmela que passaram à fase intermunicipal da 14ª edição do Concurso Nacional de Leitura, foi altura de procedermos à entrega dos merecidos prémios.

A situação pandémica, não nos permitiu fazer a habitual festa de entrega de prémios na Biblioteca Municipal de Palmela e por isso fomos ao encontro dos premiados.

Numa primeira fase, já concluída, entregaram-se os prémios aos alunos que passaram à fase intermunicipal.

Todos receberam um certificado de participação, um livro (a obra cuja leitura deverão fazer para a prova intermunicipal) e uns auscultadores, estes como prémio adicional por terem passado à fase intermunicipal.

A partir desta semana, e com a abertura gradual dos restantes níveis de ensino, programar-se-á a entrega dos prémios a todos os outros participantes.

Todos estão de parabéns!






Boa Sorte para a fase intermunicipal.